Blogger Widgets
            

[RESENHA] As Violetas de Março - Sarah Jio


“Um antigo diário com o poder de mudar tudo....se você tiver coragem de seguir seu coração.”
  Emily é uma escritora de sucesso em Nova York apesar de ter escrito “apenas” um best-seller, um romance que chegou até se tornar um filme, e desde então não tem ideias satisfatórias para novos trabalhos, além do tal “bloqueio”. Apesar de ter escrito e elaborado com carinho o primeiro livro, não se sente satisfeita mesmo com toda sua repercussão. Quer algo novo, algo verdadeiro que se identifique e que tenha orgulho em seu âmago por ter escrito.

No momento, ela está passando por uma fase complicada – divórcio. Seu marido a trocou e mesmo assim, ela percebe que ele está arrependido, mas não quer mais nada com ele e resolve assinar o divórcio antes que mude de ideia. Sua amiga, Annabelle a aconselha a sair da cidade para descansar tentar esclarecer a mente e sentimentos a respeito do que está passando, além claro, de virar essa página do divórcio em sua vida. Então se lembra da ilha que costumava a passar seus verões, e todas memórias de tranquilidade e felicidade acabam a levando para este lugar incrível e para sua tia Bee.

Bee é uma senhora de idade que ainda vive à sua maneira. Não se deixa abalar fácil e cuida dos seus próprios afazeres sem ajuda ninguém, o que convenhamos, não sei na realidade que vocês vivem, mas na minha isso é bem raro. Mas enfim, voltando ao livro, nesta ilha Emily conhece pessoas novas e misteriosas como Jack, rever seu antigo namorado de infância Greg e amigos e velhos conhecidos de Bee e de toda sua família, que incrivelmente todos estão conectados pelo passado. 

Mas o pronto principal do livro é quando a principal encontra um velho diário, que faz de sua ia a ilha uma grande investigação sobre a história descrita com a linda caligrafia nas páginas velhas do diário, e sobre quem a escreveu. Emily também tem essa sensação de que o diário se trata sobre sua própria vida e isso a faz ficar mais instigada a descobrir a verdade sobre a ilha e seus acontecimentos no passado, e ainda, as consequências disso em seu presente e futuro. 

Quem me acompanhou pelas redes sociais – twitter – sabe muito bem que eu amei este livro. Achei a criatividade e sabedoria de juntar todos os pequenos detalhes da autora uma trabalho magnífico.
Este com certeza não é uma romance clichê, e muito menos chato. A leitura flui de um modo tão simples e singelo que dá até tristeza ter que parar para voltar a nossa própria vida às vezes.

Os personagens tem esse ar de realidade que eu simplesmente adoro, odeio essas coisas de “mocinho” e “vilão” em romances. Todos possuem defeitos e arrependimentos e a autora soube muito bem trabalhar isso. 

Ao passar as páginas nos colocamos no lugar de Emily e toda bagunça que precisa resolver; ficamos tentando descobrir e imaginando todo tipo de final e o que aconteceu no passado, o envolvimento de cada um. 

Espero que todos tenham a oportunidade de ler e tenho certeza que irão  amar assim como eu. Um única coisa que já vi leitores meio que colocando é que a autora poderia trabalhar um pouco mais na química dos personagens principais – Emily e Jack, e eu também concordo mas ao mesmo tempo acho que está perfeito do jeito que está. 

E aí, o que acharam? Intrigante e misterioso ou apenas mais um romance com seu próprio diferencial? Achei tudo! Haha
Beijos!

6 comentários:

  1. Adorei a resenha.
    Ontem mesmo vi uma moça com esse livro na mão (sim, eu fico de olho nas capas dos livros das pessoas na rua. rs.).
    Tenho o livro mas ainda não li. Não achei que tivesse uma história tão cativante. Vou passar na frente da fila de leitura.

    bjs.

    www.booksandmuchmore.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh todos olhamos os livros de leitores alheios hahah
      Pode passar Nil, vai gostar.
      Beijos

      Excluir
  2. Droga. Fiquei com vontade de ler, mas tenho um vest pra estudar. Vc escreve bem. Quem diria?! Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Sou do clube dela, arrependimento não apaga o que foi feito.
    Gostei da premissa do livro, e um dia irei pega-lo para ler.

    Boa resenha!

    Beijos,
    www.livrosqueinspiram.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Thaysa, também sou.
      Obrigada!
      Beijinhos

      Excluir